5 dicas para treinar a equipe da sua clínica de estética

Atualizado: 8 de out. de 2021

Embora seja sem dúvida, essencial despender tempo e esforço para procurar e contratar as pessoas certas para a sua clínica de estética, esse é um esforço que pode ser gasto em vão se você não oferecer um excelente treinamento para mantê-los sempre atualizados.


Como treinar a equipe da sua clínica de estética?

É fácil para os profissionais de estética sentirem que a energia e os anos de atuação devem ser focados no atendimento ao paciente, na pesquisa e na atualização dos serviços oferecidos.


No entanto, como profissional à frente de uma clínica de estética, você desempenha um papel importante no desenvolvimento da sua equipe, apoiando-a, incentivando-a pelo exemplo e estabelecendo-a como uma prioridade para o sucesso do seu negócio.


Tudo se resume a isto: se o desenvolvimento da equipe não for uma prioridade para você, eles não serão uma prioridade para ninguém abaixo de você. Por isso, aqui estão algumas dicas para o treinamento e desenvolvimento bem-sucedido de sua equipe clínica.


Leia também: Como abrir uma clínica de estética: confira o passo a passo completo


1. Desenvolva um processo de “Onboarding”


As orientações iniciais não são apenas questão de fazer um “tour”, repassar informações básicas sobre a clínica e encontros presenciais com novos colegas de trabalho. Hoje em dia, esse processo é chamado onboarding e tem um objetivo muito mais amplo.


Onboarding é um processo de orientação com o objetivo de diminuir o tempo que leva para um novo funcionário se tornar produtivo, e deve começar antes do primeiro dia de trabalho e continuar por vários meses.


Você deve ter um cronograma de treinamento bem estabelecido. Um supervisor ou membro experiente da equipe, se houver, deve ter responsabilidades explícitas nesse treinamento e orientação. Também deve haver trabalho real para o novo contratado realizar durante parte do primeiro dia.


Mas a integração não é uma rua de mão única. Quando seus novos contratados chegarem, pergunte-lhes sobre suas preocupações e o que desejam aprender. Tente descobrir o que os motiva. Depois de algum tempo, peça a cada um deles um feedback sobre o processo de integração e como ele pode ser melhorado para as futuras contratações.


2. Seja eficiente


Muitas vezes, o treinamento da equipe envolve designar outro membro da equipe para realizar essa a tarefa. No entanto, isso só funciona se o membro da equipe designado for experiente e proficiente. Caso contrário, pode ser o equivalente a aprender a nadar sendo empurrado para o fundo da piscina e com pesos nos bolsos.


Em vez de dar um empurrão em seus novos contratados e esperar pelo melhor, certifique-se de que seu treinamento seja construído em torno de uma lista estruturada de tarefas e assuntos a serem cobertos, bem como padrões de desempenho a serem alcançados e o tempo estimado necessário para o treinamento em cada área.


Despender esse esforço com antecedência pode ser a diferença entre funcionários confiantes e eficientes e aqueles que acabam treinando com eficácia sua próxima nova contratação.


3. Ofereça treinamento contínuo


O segredo do treinamento de alto nível é que ele nunca acaba. Sempre há mais para aprender e novas maneiras de sua equipe crescer e expandir suas capacidades.


O treinamento deve ser um processo contínuo durante a gestão do funcionário.


Simplesmente contratar pessoas competentes, pagar-lhes salários competitivos e esperar que tenham um bom desempenho indefinidamente é uma estratégia equivocada e ignora a conexão vital entre desempenho e desenvolvimento pessoal.