Como resolver problemas com pacientes insatisfeitos

Por Dr. Gabriel Escorcio

representação de um gráfico de satisfação do paciente odontológico
Como resolver problemas com pacientes insatisfeitos?

Um paciente insatisfeito, descontente com o resultado do seu procedimento, ou frustrado com o atendimento pode ser algo não muito agradável de se lidar, afinal, dentistas primam sempre pela qualidade e tudo o que mais almejam é ter a satisfação como retorno.


Mas nem sempre isso acontece, por maior que tenha sido o esforço e a dedicação do profissional, não é mesmo?


E acredite, muitas vezes, desapontamentos e frustrações podem ser facilmente evitados, já que na maioria das vezes, tais sentimentos se iniciam através da comunicação, ou da falta dela.


Saiba que uma comunicação bem feita, com métodos e de forma esclarecedora, antes e durante o atendimento, certamente irão garantir uma relação harmônica, onde todos, tanto dentista como pacientes, estarão plenamente tranquilos e contentes com todo o percurso do serviço.



Passo a passo para ter pacientes mais satisfeitos


E para contribuir com a satisfação dos pacientes no seu ambiente de trabalho, preparamos aqui alguns tópicos relacionados à comunicação entre dentista e paciente para que os combinados entre vocês possam garantir o bem-estar em ambos os lados, veja:


1° Passo: Alinhar as expectativas


Transparência e clareza são os passos mais fundamentais e capazes de iniciar um diálogo de qualidade, onde todos possam se expressar, compreender e saber aonde irão, juntos, chegar.


Portanto, é muito importante que você inicie a comunicação com o seu paciente sempre a partir da escuta e da tentativa de compreensão da sua expectativa.


A conversa deve ser sempre verdadeira e tratar a respeito de todos os passos que serão dados e que farão parte do processo, bem como o funcionamento, o método, o percurso e qual deverá ser o resultado alcançado.


Essa atitude, aparentemente simples, mostra como a clara comunicação pode ser extremamente eficaz em alinhar as expectativas e evitar desapontamentos.


2° Passo: Evitar a frustração


Quando o profissional consegue entender o seu paciente, quando é capaz de oferecer a sua escuta e se esforçar para equalizar o desejo e o resultado, certamente as frustrações futuras serão evitadas.


E dentro dessa busca por equilíbrio vale recorrer a diferentes ferramentas complementares, na intenção de ilustrar seus métodos, procedimentos e conclusões.


Você pode se valer de imagens, vídeos, procedimentos já realizados na sua clínica (tais como o “antes e depois”), demonstração de artigos, papers, matérias acadêmicas, estudos e estatísticas para tornar sua técnica mais compreensível aos seus pacientes.


Todos esses recursos podem fazer parte da metodologia de comunicação da sua equipe e contribuirão para a boa relação entre você e o seu paciente.


3° Passo: Lidar com as críticas


Sabemos que mesmo quando há esforço em construir uma relação de clareza </