top of page

Royalties de franquia odontológica: o que são, e como funcionam os modelos cobrança

Atualizado: 17 de mai. de 2023

O mercado de franquias para clínicas de odontologia está em constante crescimento no Brasil, porém existem muitas dúvidas a respeito do tema, como os royalties de franquia odontológica. Neste blog, você conhecerá todos os modelos de cobrança de royalties e qual é o ideal para sua clínica.


Royalties de franquia odontológica. Profissionais gestores fazendo planejamento financeiro para sua rede de franquias.
Conheça os diferentes modelos de royalties para franquia odontológica

Ao longo de 2022, foram mais de 211 bilhões de reais movimentados no Brasil no mercado de franquias. Para este ano, o valor deve ser maior, segundo a Associação Brasileira de Franquias, o crescimento desta área será de até 12%.


O estudo ainda aponta que a área de saúde e bem-estar foi a segunda que mais cresceu, com 21,5%. O setor de franquias odontológicas foi responsável por movimentar boa parte desse dinheiro, o que colaborou para este crescimento.


A estimativa é que a expansão do mercado odontológico seja ainda maior nos próximos anos, isso significa que as oportunidades de investir aparecerão e é importante você se preparar para quando isso acontecer.


Mesmo sendo um mercado promissor, é preciso ter cuidado e conhecimento a respeito deste tema, que gera muitas dúvidas e questionamentos por parte dos gestores.


Por esse motivo, nós preparamos este blog que vai te explicar tudo que você precisa saber sobre royalties de franquia odontológica.


Neste blog você verá:



O que são Royalties


Os royalties são, basicamente, taxas pagas por um franqueado para um franqueador pelo uso da marca, know-how, benefícios e o suporte que a rede franqueadora fornece. Outra forma de explicar é dizer que os royalties são a forma de remunerar a empresa ou pessoa que criou, desenvolveu e consolidou uma marca. Um exemplo claro é a rede de fast foods McDonald’s. Quando um empresário compra uma franquia do restaurante, você deverá pagar as taxas de franquia e os royalties periodicamente para a empresa detentora dos direitos da marca.


Se tratando de royalties para franquias, o pagamento é uma forma de compensar o franqueador, além de garantir de que o franqueado estará sempre recebendo o suporte necessário.


Como Royalties são calculados


Existem diversas formas de se calcular os royalties de franquia odontológica, tudo depende do modelo de negócio e do contrato de franquia acordado entre o franqueador e o franqueado.


As taxas de royalties variam de acordo com o ramo de uma empresa. Se tratando de um franqueador que é responsável por fabricar os produtos, o valor dos royalties pode chegar a 40% sobre as compras dos produtos. No caso de franquias que oferecem um serviço ou a própria marca, as taxas variam de 3% a 10% do faturamento bruto, mas também trabalham com valores fixos, que não variam independentemente do faturamento.


Um bom exemplo de cálculo de royalties para franquias odontológicas é adotando o modelo de cobrança baseado no faturamento bruto de uma clínica. Supondo que o valor faturado foi de 100 mil reais com uma taxa de royalties de 8%. O valor total dos royalties será de 8 mil reais.


É importante você realizar diversas análises criteriosas em relação ao mercado para saber se as taxas de royalties de franquia odontológica que você vai pagar ou receber serão justas e coerentes com a concorrência. Nos próximos tópicos você conhecerá outros modelos de cobrança e alguns exemplos de cada um deles.


Quem paga e quem recebe


Não há muito segredo quanto à esses dois personagens. Eles são: o franqueado e o franqueador. O primeiro é quem paga esse valor, e o segundo é quem recebe os royalties da franquia.


Caso você esteja comprando uma franquia, você pagará a taxa de franquia ao licenciador da marca, este é o valor inicial para inaugurar a sua franquia. Após a inauguração, você pagará dentro dos prazos estabelecidos os royalties ao responsável pela marca.


Porém, se você for o detentor da marca, quem receberá os valores será você, estes valores incluem a taxa de franquia e os royalties conforme os prazos acordados entre você e o franqueado, como foi explicado acima.


Assim como os pagamentos não possuem uma data definida, as formas de cobrança de royalties também variam e existem quatro diferentes modelos. No tópico abaixo você pode conferir quais são eles e algumas especificações de cada um:


Modelos de cobrança de royalties


A cobrança dos royalties pode ser feita de quatro formas e elas variam de acordo com a negociação feita entre o franqueador e o franqueado, o modelo de negócio a ser aberto e as condições em que o mercado se encontra.


É válido ressaltar que, normalmente, os royalties são cobrados uma vez ao mês, como se fosse uma mensalidade, dependendo da flexibilização que o franqueador fornece aos responsáveis de suas franquias.


Royalties fixos


Neste modelo de taxação, o valor de royalties pago pelo franqueado é o mesmo, independentemente da receita gerada por essa franquia. Vamos supor que você abriu uma franquia e foi estabelecido o pagamento de um royalty fixo de 5 mil reais, em um cenário hipotético, mesmo que você passe o mês sem faturar, você deve pagar 5 mil reais ao franqueador. Em contrapartida, caso fature 100 mil reais, o valor pago também é o mesmo.


Royalties percentuais sobre o faturamento bruto


Já neste modelo, as taxas são calculadas conforme a receita bruta gerada pela franquia. Por exemplo, se a taxa de royalties da franquia for de 10% e a receita bruta gerada foi de 100 mil reais neste mês, o franqueado deve pagar 10 mil reais em royalties de franquia à empresa detentora das licenças da marca.


Resumidamente, os royalties dessa franquia variam juntamente ao seu desempenho, ou seja, quanto maior a receita gerada, maior será o valor pago.


Royalties agressivos


Mais recorrente em marcas já consolidadas e com forte influência no mercado, os royalties agressivos são, normalmente, cobrados conforme o faturamento bruto de uma franquia, porém a porcentagem é mais elevada.


A média do mercado é entre 5% e 10%, mas neste modelo de cobrança de royalties para franquias, essa porcentagem é maior.


Às vezes, essas porcentagens podem ser consideradas excessivas, ou até mesmo abusivas, comparadas a outras franquias, entretanto, as franqueadoras entendem que, por ser uma marca extremamente forte, a garantia de sucesso é muito maior e aquele franqueado certamente terá retorno com sua franquia


Royalties sobre compras


Comum em negócios onde a unidade franqueadora fornece os produtos para o funcionamento da franqueada, este tipo de modelo de cobrança é aplicado sobre o valor de cada produto adquirido. Essa porcentagem pode ser fixa ou variável.


Trazendo ao mundo dos royalties de franquias odontológicas, supondo que a taxa de cobrança de royalties sobre compras é de 10% para cada produto e um dentista adquiriu 20 mil reais em insumos, ele deve pagar 2 mil reais em royalties à franqueadora.


Vantagens e desvantagens de cada modelo de cobrança


Antes de escolher os royalties para franquias odontológicas é preciso muito estudo, pois eles podem ser calculados de diversas formas. Uma análise cuidadosa do modelo escolhido é essencial, pois vai impactar diretamente nos lucros da sua franquia. Tudo isso dependerá do modelo de negócio e do contrato de franquia assinado entre as duas partes. Confira abaixo as vantagens e desvantagens que cada um dos modelos de royalties proporciona.


Royalties fixos


Por se tratar de uma taxa fixa, que não altera, independentemente dos valores faturados, esse modelo de cobrança tem suas vantagens para ambas as partes, pois permite maior previsibilidade e planejamento financeiro dos dois lados.


Para o franqueador ele é benéfico pelo fato de não precisar verificar constantemente o faturamento para calcular os royalties das franquias odontológicas. Além de garantir o recebimento dos royalties da franquia, independentemente do valor faturado pelo franqueado.


Para o franqueado, esse modelo se torna um incentivo para crescer e aumentar seus lucros, pois não precisará pagar mais royalties caso aumente suas vendas ou compras.


Em contrapartida, esse modelo de taxa também possui algumas desvantagens, visto que pode causar desentendimento entre os negociadores caso exista o desejo de alteração do valor a ser pago pelo franqueado, seja por inflação, valores abusivos ou mudanças no mercado de royalties para franquias odontológicas.


Royalties percentuais sobre o faturamento bruto


Considerando que este modelo de taxa é baseado no faturamento bruto de uma clínica odontológica, ele possui um grande benefício que é permitir uma relação equilibrada e harmônica entre o franqueador e o franqueado, pois haverá um pagamento de royalties da franquia odontológica justo e alinhado com o desempenho da clínica.


Da perspectiva do franqueado, em alguns momentos, este modelo de cobrança pode não ser o ideal, pois dificulta um controle de caixa planejado, visto que os valores variam de acordo com o faturamento do negócio do empreendedor.


Royalties agressivos


Apesar das porcentagens de cobrança nesse modelo serem mais altas, é importante salientar que o franqueado entra no negócio já sabendo destes valores elevados, portanto, não há nenhum tipo de surpresas nesse sentido.


Mas assim como todos os tipos de royalties para franquias, este também possui vantagens e desvantagens, uma das vantagens, por exemplo, é incentivar um dentista franqueado a aumentar suas vendas e, ao mesmo tempo, reduzir os custos. Afinal, seu lucro dependerá da margem entre o faturamento e os royalties da franquia odontológica.


Outro aspecto positivo, do ponto de vista do franqueador, é poder desenvolver novos benefícios e oferecer um suporte ainda mais completo aos seus franqueados, assim, permite que as franquias ofereçam um atendimento melhor, gerando mais lucros para ambos.


Porém, também possui desvantagens que podem prejudicar um acordo deste modelo, visto que existe a possibilidade de um franqueador e um franqueado entrarem em conflito por divergências de interesses econômicos. Royalties agressivos dificultam, também, a entrada de empreendedores interessados na rede, pois podem considerar este modelo de taxação uma desvantagem competitiva.


Royalties sobre compras


Neste modelo de taxação, o franqueado tem que comprar os produtos e equipamentos do franqueador. Isso pode ser vantajoso para ambos os lados.


É benéfico ao franqueado porque ele consegue obter os produtos com preços menores, oferecer um serviço de alta qualidade e aumentar ainda mais os seus ganhos.


Para o franqueador também é positivo, pois ele garante que todas as suas franquias sigam um padrão de qualidade e mantenham sua identidade de marca. Além disso, permite ter uma receita previsível e regular, independentemente do faturamento do franqueado.


Mas a desvantagem deste modelo de royalties para franquia odontológica se dá pelo mesmo motivo, pois os franqueados possuem menos liberdade para adquirir produtos e se tornam completamente dependentes da disponibilidade de insumos da franqueadora para realizar seus atendimentos.


Todos os modelos citados acima possuem suas vantagens e desvantagens, mas é importante que, ao surgirem possíveis problemas, haja comunicação e negociação, visto que, uma vez que os interesses estão desalinhados, pode haver o rompimento do contrato, sendo prejudicial tanto para o franqueador como para o franqueado.


Como escolher o modelo de cobrança de royalties mais adequado para a sua franquia odontológica?

Ao escolher o modelo de cobrança de royalties para sua franquia odontológica, é importante considerar as diferentes formas de cálculo disponíveis e as condições do mercado. Além de realizar um estudo profundo e analisar diversos fatores, afinal esse acordo será a longo prazo e pode ter multas em caso de rescisão.

Busque conhecer mais sobre a região, como o perfil socioeconômico, as perspectivas de crescimento baseado no seu público-alvo e se o formato dos royalties se encaixam com os planos que você tem para a sua clínica. Todas essas informações serão fundamentais na hora de escolher entre os modelos de cobrança de royalties de franquia odontológica disponíveis.


É preciso levar em consideração diferentes cenários e hipóteses para tomar a decisão de abrir uma franquia de clínica odontológica. Por exemplo, se a empresa franqueadora não interfere diretamente nos processos internos de atendimento ou de vendas e dá mais liberdade às unidades franqueadas, pode ser que optar pelos royalties fixos seja a melhor escolha. Isso acontece pelo fato de ser possível ter maior autonomia da clínica e um planejamento financeiro mais eficiente, afinal o valor a ser pago será sempre o mesmo.


Mas se a franqueadora for a única ou uma das poucas empresas que fornecem materiais para a sua clínica odontológica, a opção de royalties sobre compras pode ser a ideal, uma vez que precisaria dela para adquirir os equipamentos ou insumos para atender os pacientes na clínica.


Por fim, caso exista um suporte de alto nível e a unidade franqueadora esteja sempre entregando soluções que ajudem o franqueado a vender e lucrar mais, optar pelo modelo de cobrança de percentuais sobre o faturamento bruto pode ser o ideal, pois, sempre haverá uma estrutura pensada para facilitar a jornada até o sucesso de uma clínica ontológica.


Inclusive, este último modelo de royalties de franquia odontológica é o mais comum e utilizado entre os dentistas, pois permite uma negociação justa e viável para os franqueadores e os franqueados.

Apesar de parecer um cenário bem desenhado e simples de se decidir, essa escolha pode ser complexa, exigindo a ajuda de um contador especializado para garantir a decisão mais adequada para seus planos e orçamento. Dessa forma, você aumenta as chances de sucesso e evita problemas financeiros futuros.


Conclusão


Como você percebeu ao longo deste blog, a cobrança de royalties de franquias é uma prática comum no mercado e serve para remunerar os franqueadores pelo uso da marca ou produtos deles. Inclusive, a tendência é que esse mercado só cresça, especialmente as áreas de saúde e bem-estar, como a odontologia.


Por isso, a escolha do modelo de cobrança de royalties de franquia odontológica deve ser uma decisão extremamente pensada e planejada, de forma que seja um valor justo para ambas as partes. Além disso, é importante levar em consideração as características da clínica que você deseja abrir e como está o mercado ao seu redor, afinal tudo isso influenciará no seu desempenho.


É essencial que você busque a consultoria de profissionais especializados para escolher os royalties de franquia odontológica ideais para você, além de contar com um bom sistema de gestão que permita gerenciar de forma integrada, tecnológica e automatizada, seja você sendo dono de uma rede de franquias ou sendo franqueado com uma unidade.


A Clinicorp possui um software odontológico completo para atender franquias. Caso queira saber mais, clique no link e visite nossa página oficial.


74 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page