top of page

Tratamento Ortodôntico: conheça os principais métodos e benefícios

Atualizado: 23 de ago. de 2023

O tratamento ortodôntico é uma das principais práticas da ortodontia e tem como objetivo endireitar ou mover os dentes, corrigindo sua posição para melhorar a aparência e funcionamento e assim, oferecer maior qualidade de vida aos pacientes.


close-up dos dentes inferiores com aparelho ortodôntico
Tratamento Ortodôntico: conheça os principais métodos e benefícios.

O tratamento ortodôntico é uma das técnicas da ortodontia que busca corrigir a posição dos dentes e dos ossos maxilares posicionados de forma inadequada, com o objetivo de melhorar a saúde bucal do paciente.


Afinal, dentes tortos ou que não se encaixam corretamente são difíceis de serem mantidos limpos, podendo ser perdidos precocemente, devido às doenças periodontais.


Eles também causam estresse adicional aos músculos de mastigação, o que pode levar a dores de cabeça, disfunção da articulação temporomandibular e dores na região do pescoço, ombros e costas.


Além disso, os dentes tortos ou mal posicionados também prejudicam a aparência do paciente, causando não só problemas físicos, mas afetando também as relações pessoais dele.


Neste artigo, eu venho apresentar o que é o tratamento ortodôntico, quais os benefícios e os principais métodos utilizados para garantir aos seus pacientes, o sorriso perfeito.


Neste blog você verá:

Acompanhe!



Tratamento Ortodôntico: o que é?

garota sentada no consultório do ortodontista em uma avaliação
O que é o tratamento ortodôntico?

O tratamento ortodôntico é uma das principais atribuições na rotina de atendimentos de um ortodontista. Através de diversas etapas, como diagnóstico, alinhamento, finalização e contenção, esse tipo de tratamento busca corrigir a posição dos dentes, para melhorar a aparência e funcionalidade da boca.


O tratamento ortodôntico ajuda ainda a cuidar da saúde a longo prazo dos dentes, gengivas e articulações mandibulares, espalhando a pressão de mordida por todos os dentes.


Como funcionam os tratamentos ortodônticos?


Para que o tratamento ortodôntico alcance resultados satisfatórios, o paciente é submetido a um plano de tratamento com várias etapas, no qual o tempo de duração depende dos problemas a serem tratados e objetivos com o uso do aparelho.


Primeiro, é feito o diagnóstico do problema do paciente, a documentação da condição bucal inicial e a preparação da arcada dentária com dispositivos fixos, móveis ou ortopédicos.


Com a arcada dentária preparada e com o aparelho instalado, é feito o alinhamento dos dentes. Nessa etapa, pode ocorrer a correção do apinhamento, mordida cruzada e outros problemas, seguido do ajuste do encaixe, quando o ortodontista pode recorrer a molas e elásticos para corrigir o encaixe da mordida.


Por fim, temos a etapa de contenção, buscando manter o perfeito encaixe da mordida e a manutenção dos resultados do tratamento ortodôntico. O mais comum é o paciente ter um ferro fixado do lado de dentro da arcada inferior e usar o aparelho móvel na parte de cima.


Ainda neste artigo, irei abordar mais profundamente cada uma das etapas citadas acima, não deixe de acompanhar.



Qual a função do tratamento ortodôntico?


Uma das principais funções do tratamento ortodôntico é tornar a boca dos pacientes mais saudável, melhorando a aparência do rosto, deixando-a mais agradável, e permitindo que os dentes durem uma vida toda.


braquetes cerâmicos em close-up nos dentes da paciente
Qual a função do tratamento ortodôntico?

O especialista responsável por planejar e executar o tratamento ortodôntico é o ortodontista. Para se tornar um ortodontista, o profissional de odontologia precisa fazer um curso de especialização, além dos cinco anos do curso regular de odontologia.


Benefícios do tratamento ortodôntico


O paciente que possui dentes tortos ou que não se encaixam corretamente, dificilmente consegue realizar uma higiene bucal adequada. Isso, somado a outros fatores de deterioração como cáries e doenças periodontais, faz com que os dentes sejam perdidos precocemente.


Além disso, problemas ortodônticos podem causar estresse adicional aos músculos de mastigação, o que pode acarretar dores de cabeça, disfunção da articulação temporomandibular e inúmeros outros desconfortos.


Logo, o tratamento ortodôntico visa sanar todos esses problemas, melhorando a saúde bucal, proporcionando qualidade de vida e muitos outros benefícios para os pacientes, tais como:


Diminuição das cáries


Manter a saúde bucal em dia é essencial para evitar cáries. Entretanto, pacientes com dentes tortos têm dificuldades na hora de higienizar a boca.


Afinal, mesmo com a escovação e uso do fio dental, algumas áreas não podem ser alcançadas devido ao desalinhamento dos dentes, isso pode resultar no acúmulo de tártaro, gengivite e aparecimento de cáries.


Com o tratamento ortodôntico adequado, o alinhamento dos dentes é recuperado, facilitando a higienização de todos eles. Dessa forma, ocorre menos acúmulo de resíduos, prevenindo o surgimento de cáries e outras doenças relacionadas à má higienização da boca.


Hálito mais saudável


O mau hálito pode ser causado por diversos fatores e, acredite ou não, dentes desalinhados é um deles. Como citei anteriormente, dentes tortos tendem a dificultar a higiene bucal dos pacientes. Com isso, há um acúmulo de resíduos que causam o mau hálito.


E poucos sabem, mas o mau hálito costuma estar relacionado a problemas gastrointestinais, e dentes tortos tem tudo a ver com isso. O desalinhamento dos dentes costuma afetar a mastigação, interferindo nos processos digestivos e causando problemas a longo prazo.


Melhora da autoestima


Outro benefício que o tratamento ortodôntico proporciona aos pacientes, é a melhora significativa da autoestima. Por mais que o uso do aparelho ortodôntico vá muito além da estética, devemos destacar que esse é um dos grandes benefícios.


Quando falamos em corrigir o alinhamento, isso não se resume aos dentes, mas sim a harmonia de toda a face do paciente. Portanto, não é apenas o sorriso que fica mais bonito, mas sim o rosto como um todo. O paciente fica mais feliz e confiante, o que interfere de maneira positiva em todas as suas relações.


Melhorias na fala


Pacientes com dentes desalinhados podem apresentar problemas na base óssea, algo que atrapalha a dicção. Como o uso de aparelho ortodôntico mexe nessa estrutura, o paciente acaba apresentando melhora na fala.


Redução das dores de cabeça


O desalinhamento dos dentes, em muitos casos, causa estresse adicional aos músculos de mastigação que pode levar a dores de cabeça. A tensão muscular ocasionada pelo mau posicionamento dos dentes afeta a articulação temporomandibular (ATM), localizada na frente dos ouvidos.


Essa musculação é responsável pelo movimento de abertura, fechamento e mastigação. O encaixe dos dentes é um dos responsáveis pela proteção e funcionamento da ATM. Quando prejudicada, o indivíduo pode apresentar dores de cabeça, de ouvido e enxaqueca.


O tratamento ortodôntico pode reduzir até mesmo dores nas costas. Isso ocorre porque a articulação temporomandibular funciona como um dos eixos do nosso corpo humano, afetando nosso equilíbrio e postura.


Por fim, todos os benefícios listados até aqui atuam principalmente na prevenção da perda dos dentes, desde que o tratamento seja iniciado no momento certo, assunto que abordaremos a seguir.


Qual o momento para iniciar um tratamento ortodôntico?


O melhor momento para iniciar um tratamento ortodôntico geralmente é durante a infância, mas os adultos também podem fazer tratamento ortodôntico. A idade é menos importante do que ter o número certo de dentes.


No caso das crianças, pode ser necessário esperar até que surjam dentes suficientes antes de iniciar o tratamento.


menina realizando uma avaliação dos dentes com sua ortodontista
Qual o momento para iniciar um tratamento ortodôntico?

O tratamento geralmente começa por volta dos 12 ou 13 anos, quando os dentes adultos surgem e se desenvolvem completamente. Crianças com fissura labiopalatina podem necessitar de tratamento ortodôntico antes que seus dentes tenham se desenvolvido completamente.



Tratamento ortodôntico: conheça os métodos e seus benefícios


paciente apresentando dois modelos diferentes de aparelhos ortodônticos
Conheça os principais métodos e seus benefícios.

O tratamento ortodôntico utiliza aparelhos, fixos e/ou removíveis, para corrigir a posição dos dentes. A seguir, eu reuni os principais modelos utilizados, suas principais características e os benefícios de cada um deles.


Acompanhe!


Aparelho Fixo


Os aparelhos fixos são o tipo mais comum de aparelho ortodôntico. Esse modelo é geralmente constituído por braquetes e arcos metálicos, o que o torna totalmente perceptível na frente dos dentes.


Além disso, diversos acessórios são utilizados em conjunto com este aparelho, como fios metálicos e elásticos que auxiliam na movimentação dos dentes.


Para evitar imprevistos, é importante instruir os pacientes a evitarem certos alimentos e bebidas, como caramelos, doces duros e refrigerantes, pois podem danificar o aparelho ortodôntico e os dentes do paciente.


Aparelho Fixo Estético


Os aparelhos fixos estéticos se dividem entre os modelos de policarbonato, porcelana e safira. Esse modelo conta com bráquetes transparentes, o que torna o acessório quase imperceptível.


Esse é um dos modelos mais conhecidos quando o assunto é aparelho ortodôntico estético, uma vez que têm uma boa apresentação e discrição. Tudo isso ajuda muito na hora de manter o tratamento ortodôntico e fazer com que o paciente se sinta confortável.


Apesar de os modelos estéticos serem mais caros do que o fixo tradicional, o custo x benefício vale a pena, pois, além de serem mais discretos, esses aparelhos ainda facilitam a higiene bucal do paciente durante o tratamento ortodôntico.


Alinhadores Invisíveis


Os alinhadores invisíveis são um dos muitos avanços tecnológicos da odontologia, que tornaram os tratamentos ortodônticos mais discretos esteticamente para quem busca um sorriso bonito e saudável.


Quase que invisíveis, são uma opção mais confortável para o tratamento ortodôntico de pacientes, e tem ganhado imensa popularidade, como uma alternativa ao aparelho fixo convencional, pois não possui braquetes, fios e elásticos.


Em resumo, os alinhadores ortodônticos são uma lâmina de plástico termoformada sobre um modelo criado a partir de uma imagem digital da dentição do paciente e prototipada em uma impressora 3D.


A principal característica dos alinhadores ortodônticos é que eles possuem boa resistência e um comportamento elástico linear. Assim, eles conseguem desempenhar as forças contínuas essenciais para que a dentição possa ser alinhada gradativamente.



Aparelho Autoligado


O modelo de aparelho autoligado também é confeccionado em metal, mas não necessita das tradicionais borrachinhas coloridas. Isso porque o fio ortodôntico é preso diretamente no bráquete, o que torna seu uso mais confortável e discreto.


Outra vantagem desse aparelho é que seus bráquetes são pequenos se comparados aos do modelo convencional.


Esse modelo é mais efetivo que os outros, o que torna o tratamento ortodôntico bem mais rápido. Além disso, ele conta com as versões estéticas de porcelana e safira.


Aparelho Lingual


O aparelho lingual, também conhecido como aparelho invisível, é idêntico ao aparelho fixo tradicional, recorrendo aos mesmos acessórios. A única diferença é que ele é colado na parte interna dos dentes, o que possibilita que o paciente faça todo o tratamento sem que ninguém perceba que ele usa aparelho.


Além disso, esse modelo corrige diversos problemas, entretanto, como sua higienização é mais complexa, é mais indicado para pessoas que praticam esportes de alto impacto, como futebol e luta, uma vez que ele diminui os riscos de lesão no caso de choques acidentais.


Expansor Palatino


O expansor palatino é pouco conhecido pela maioria das pessoas. Ele é utilizado para corrigir a mordida do paciente ou aumentar o tamanho do palato, o famoso céu da boca.


A função desse modelo de aparelho é ampliar o arco dentário e ajudar também no tratamento de doenças como o bruxismo, corrigindo o ranger dos dentes muito em consequência das mordidas cruzadas.


Então, ele ajuda a reposicionar os dentes e, com isso, facilita a mastigação.


Aparelho Extrabucal


O aparelho extrabucal é usado para corrigir a posição dos dentes posteriores ou para mantê-los na posição enquanto os dentes da frente estão sendo tratados.


Ele é menos discreto do que a grande maioria dos outros modelos. E por lembrar um capacete, a questão estética é um dos principais inviabilizadores do uso desse modelo, entretanto, seu uso é muito importante e pode evitar a necessidade de procedimentos cirúrgicos ou extrações de dentes.


Sua função é aplicar uma força mais elevada sobre os ossos da face do paciente. Além disso, podem existir dois objetivos básicos com essa terapia ortodôntica: estimular ou restringir o crescimento dos ossos da mandíbula.


Retentores Fixos ou Removíveis


Os retentores são comumente utilizados no final do tratamento ortodôntico. Eles ajudam a manter os dentes posicionados no lugar certo enquanto a gengiva e o osso ao redor se ajustam à sua nova posição. Esses retentores podem ser fixos ou removíveis.


É provável que haja algum movimento dos dentes quando o uso dos retentores for encerrado. Essas alterações na posição dos dentes podem continuar ao longo da vida e são normais.


Tratamento ortodôntico: conheça todas as etapas


O tratamento ortodôntico doloroso e extremamente demorado é coisa do passado. Os avanços tecnológicos na área odontológica colocaram um fim aos tratamentos “a perder de vista”, e atualmente é possível conseguir resultados excelentes em menor tempo.


Entretanto, para se alcançar resultados ideais é necessária a combinação de diversos fatores que incluem a colaboração do paciente, a experiência do profissional e, principalmente, o cumprimento de todas as etapas do tratamento ortodôntico.


Neste último fator em questão, devemos destacar que pular etapas pode comprometer o sucesso do tratamento e prejudicar não apenas a estética do paciente, mas também sua saúde bucal.


Além disso, muitas vezes a previsão de duração do tratamento pode se estender devido a imprevistos, como a necessidade de extração, cirurgia ou surgimento de problemas decorrentes da má higiene.


ortodontista mostrando o resultado do tratamento para a paciente
Conheça as principais etapas do tratamento ortodôntico.

Para garantir que isso não ocorra durante o tratamento dos seus pacientes, eu listei a seguir, todas as etapas do tratamento ortodôntico e a importância de cada uma delas.


Confira!


1. Diagnóstico


A primeira etapa do tratamento ortodôntico é o diagnóstico. O ortodontista deve avaliar o estado dos dentes do paciente de forma a prever como eles provavelmente se desenvolverão sem o tratamento ortodôntico. Essa avaliação envolve:


  • Histórico completo de saúde médica e odontológica;

  • Realização de exames clínicos;

  • Captura de raios-x dos dentes e mandíbula;

  • Elaboração de modelos de gesso dos dentes.


Em seguida, com essas informações o ortodontista decide sobre o plano de tratamento ideal para o caso, faz a preparação da arcada dentária e define o aparelho ortodôntico que será utilizado, o que nos leva a próxima etapa.


2. Instalação do aparelho


Esta etapa representa o início do tratamento ortodôntico propriamente dito. Após a decisão do paciente em prosseguir com o tratamento, podem ser feitos novos registros da situação inicial, e, então, o aparelho ortodôntico é instalado nos dentes.


Cada tipo de aparelho ortodôntico é utilizado de maneira diferente, mas a partir desse momento os dentes já começam a se movimentar, promovendo a correção no alinhamento dos mesmos.


3. Alinhamento


O alinhamento é uma das principais etapas do tratamento ortodôntico, visto que os dentes devem estar nivelados e alinhados para que os resultados sejam satisfatórios.


Por isso, a primeira correção é normalmente feita com fios leves e finos, no caso dos aparelhos fixos, que promovem giros para que os dentes se movimentem para a posição correta.


Em alguns casos, pode ser necessário extrair algum dente, mas para a maioria das pessoas o alinhamento ocorre naturalmente, sem grandes complicações.


4. Correção


Com dentes já alinhados e nivelados, é hora da correção do problema. No caso dos aparelhos fixos, fios de aço mais grossos que os utilizados na etapa de alinhamento e combinados com elásticos, são responsáveis por promover a movimentação dos dentes.


A etapa de correção é importante para o fechamento de espaços, ajuste de desvios, fechamento de mordidas abertas ou qualquer objetivo definido no plano de tratamento ortodôntico.


Essa é uma das etapas mais demoradas do tratamento, mas, após algum tempo, já é possível observar os resultados mais promissores.


5. Finalização


Quando os dentes se aproximam da posição ideal, é hora de dar início a finalização dos ajustes de correção, que podem exigir o uso de elásticos verticais, dobra nos arcos ou instalação de brackets e acessórios.


Ainda que o paciente se sinta satisfeito com o sorriso, apressar essa etapa pode prejudicar o sucesso do tratamento, essa fase é a mais trabalhosa para o profissional e requer colaboração e paciência do paciente.


6. Contenção


Depois da finalização da etapa de correção, o tratamento ainda não se encerrou. Os primeiros meses são considerados uma fase de adaptação dos dentes à sua nova posição, e o ideal é a colocação de contenções fixas ou removíveis para aumentar a estabilidade da arcada.


Nem sempre é possível estimar a duração de cada uma das etapas do tratamento ortodôntico: cada paciente reage de uma maneira diferente e tem suas próprias necessidades de tempo para que o problema seja corrigido de forma eficiente.


De qualquer maneira, passar por todas essas etapas é fundamental para obter os melhores resultados no tratamento ortodôntico.


Conclusão


Como vimos, o tratamento ortodôntico é uma das principais práticas da ortodontia e tem como objetivo promover a melhora da qualidade de vida do paciente, através da correção da posição dos dentes desalinhados.


Entretanto, para alcançar esses resultados, vimos que é importante seguir todas as etapas do tratamento e orientar o paciente para que ele colabore durante todo o processo. Dessa forma, os objetivos pretendidos serão alcançados sem imprevistos.


E se você gostou de saber mais sobre o que é o tratamento ortodôntico, não deixe de ler este artigo exclusivo sobre: Odontopediatria: como se preparar para atender o público infantil.

Sobre o autor



3.260 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page