Prontuário Eletrônico: O que é, como funciona e como escolher para a sua clínica odontológica?

Atualizado: 17 de fev.

Um prontuário eletrônico é a versão digital do tradicional prontuário em papel, porém muito mais funcional e valioso por permitir que o dentista acesse os dados, identifique e monitore os pacientes com muito mais facilidade.


O Prontuário Eletrônico do Paciente ou PEP, é uma ferramenta de inovação tecnológica que facilita a rotina do dentista, além de trazer mais segurança e qualidade ao atendimento e diagnóstico para os pacientes.


Ainda, o PEP possui uma padronização mais eficiente no armazenamento e tratamento dos dados, sem erros como ilegibilidade, comum em registros manuais, por exemplo, além de possuir a integração de dados e acesso totalmente online.


Essa ferramenta, geralmente contêm informações sobre o paciente com registro de tratamentos odontológicos aos quais ele já foi submetido e todo o histórico médico do paciente.


Continue a leitura e veja tudo sobre o prontuário eletrônico na odontologia e como ele pode revolucionar a rotina da sua clínica odontológica.



O que é o prontuário eletrônico do paciente?


O Prontuário Eletrônico do Paciente, também conhecido como PEP, é a versão digital do prontuário tradicional em papel, e uma ferramenta indispensável no atendimento ao paciente.

prontuário eletrônico e imagem de arquivos digitais.
O prontuário eletrônico é uma ferramenta de inovação muito importante para o dentista.

De modo geral, o modelo eletrônico vem para substituir o modelo de papel, por ser totalmente online, com a facilidade de ser preenchido rapidamente com a ajuda de um computador e acesso à internet.


Em suma, o PEP traz todo o resumo do histórico de um paciente e o mantém armazenado em nuvem, facilitando o acesso e compartilhamento dessas informações, reduzindo o tempo de diagnóstico e início do tratamento.



A utilização do prontuário eletrônico no Brasil


O uso de prontuários eletrônicos no Brasil foi regulamentado em 2002, quando o CFM (Conselho Federal de Medicina) definiu as regras gerais de uso na resolução 1638.


Na resolução, o CFM define o prontuário eletrônico como: “um documento único constituído de um conjunto de informações […] geradas a partir de fatos […] sobre a saúde do paciente e a assistência a ele prestada, de caráter legal, sigiloso e científico, que possibilita a comunicação entre membros da equipe multiprofissional e a continuidade da assistência prestada […].”


Ainda de acordo com as normas, todos os dados devem estar disponíveis para o paciente, e quando solicitado por ele ou seu representante legal, é obrigatório o fornecimento de cópias autênticas das informações.


Nesse sentido os prontuários eletrônicos, proporcionam facilidade de acesso e disponibilidade constante das informações , uma vez que os profissionais conseguem acessar os dados de forma online, de qualquer hora e lugar.



Como funciona um Prontuário Eletrônico?


A grande quantidade de dados e informações registradas em papel todos os dias pelos dentistas, fizeram com que o prontuário eletrônico, por sua eficiência e comodidade, se inserisse ainda mais na rotina de clínicas e consultórios odontológicos.


A sua utilização é feita por meio de um software odontológico, que fica responsável por armazenar e organizar os dados, mantendo-os sempre à disposição do dentista e do paciente sempre que precisarem.


Através do prontuário, o dentista tem acesso a todo o histór